Visitas Porto Maravilha

< Voltar
O Instituto dos Pretos Novos (IPN) promove visitas guiadas pelo Circuito Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana, terças-feiras de manhã e à tarde. A atividade recebe até 80 pessoas por visita. O encontro dura cerca de uma hora e meia e percorre locais importantes para a história da escravidão. Largo de São Francisco da Prainha, Pedra do Sal, Mirante do Morro da Conceição, Jardim Suspenso do Valongo,  Espaço Cultural Pequena África, Espaço Cultural Casa da Tia Ciata, Largo do Depósito, Cais do Valongo (candidato a Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco), Centro Cultural Municipal José Bonifácio e Cemitério dos Pretos Novos. O circuito foi reconhecido pelo Decreto Municipal 34.803 de 29 de novembro de 2011 após escavações arqueológicas na região.


Grupo visita Cais do Valongo, candidato a Patrimônio da Humanidade

Estão previstas 40 visitas ao longo do ano. Grupos podem solicitar acompanhamento também para guiamento aos sábados. As inscrições são gratuitas.

Circuito da Herança Africana



Nas últimas décadas, em particular após as obras do Porto Maravilha, estudos e escavações arqueológicas trouxeram à tona a importância histórica e cultural da Região Portuária do Rio de Janeiro para a compreensão do processo da Diáspora Africana e da formação da sociedade brasileira. Achados arqueológicos motivaram a criação, pelo Decreto Municipal 34.803 de 29 de novembro de 2011, do Circuito e do Grupo de Trabalho Curatorial do Circuito Histórico e Arqueológico da Herança Africana para construir coletivamente políticas de valorização da memória e proteção deste patrimônio cultural.

Cada um dos pontos indicados remete a uma dimensão da vida dos africanos e seus descendentes na Região Portuária. O Cais do Valongo e da Imperatriz representa a chegada ao Brasil. O Cemitério dos Pretos Novos mostra o tratamento indigno dado aos restos mortais dos povos trazidos do continente africano. O Largo do Depósito era área de venda de escravos. O Jardim do Valongo simboliza a história oficial que buscou apagar traços do tráfico negreiro. Ao seu redor, havia casas de engorda e um vasto comércio de itens relacionados à escravidão. A Pedra do Sal foi ponto de resistência, celebração e encontro. E, finalmente, a antiga escola da Freguesia de Santa Rita, o Centro Cultural José Bonifácio, referência da cultura negra, remete à educação e à cultura como instrumentos de libertação em nossos dias.

Guias


Antônio Carlos Rodrigues
Fotógrafo militante das causas sociais, Antônio Carlos Rodrigues acumula, aos 60 anos, participação na fundação da Federação das Associações das Favelas do Estado do Rio de Janeiro (Faferj), do Instituto de Pesquisa e Memória dos Pretos Novos (IPN) e do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos do Negro (Comdedine/RJ), do qual foi presidente em 2005. Guia desde 2003 por circuitos no Centro Histórico e Região Portuária, participa regularmente de atividades comunitárias e culturais nos morros do Pinto e da Providência.


Blonsom Íficlis Ramos
Arquiteto, historiador e professor de História da Arquitetura.


SERVIÇO VISITAS GUIADAS CIRCUITO DA HERANÇA AFRICANA
Roteiro: Largo de São Francisco da Prainha, Pedra do Sal, Mirante do Morro da Conceição, Jardim Suspenso do Valongo,  Espaço Cultural Pequena África, Espaço Cultural Casa da Tia Ciata, Largo do Depósito, Cais do Valongo (candidato a Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco), Centro Cultural Municipal José Bonifácio e Cemitério dos Pretos Novos
Horários pré-definidos: 9h ou 14h (terças-feiras) – ver datas abaixo
Inscrições individuais: baixar ficha de inscrição individual e enviar preenchida para circuito@pretosnovos.com.br
Inscrições de grupos: baixar ficha de inscrição de grupos e enviar preenchida para circuito@pretosnovos.com.br
Mais informações: (21) 2516-7089, das 10h às 16h30, de terça a sexta-feira


Datas disponíveis


Abril
Terça-feira, 18, às 9h

Quinta-feira, 20, às 14h
Terça-feira, 25, às 9h
Quinta-feira, 27, às 14h


Maio
Terça-feira, 9, às 9h

Terça-feira, 16, às 14h
Terça-feira, 23, às 9h
Terça-feira, 30, às 14h


Junho
Terça-feira, 6, às 9h

Terça-feira, 13, às 14h
Terça-feira, 20, às 9h
Terça-feira, 27, às 14h


Julho
Terça-feira, 4, às 9h

Terça-feira, 11, às 14h
Terça-feira, 18, às 9h
Terça-feira, 25, às 14h


Agosto
Terça-feira, 8, às 9h

Terça-feira, 15, às 14h
Terça-feira, 22, às 9h
Terça-feira, 29, às 14h


Setembro
Terça-feira, 5, às 9h

Terça-feira, 12, às 14h
Terça-feira, 19, às 9h
Terça-feira, 26, às 14h


Outubro
Terça-feira, 10, às 9h

Terça-feira, 17, às 14h
Terça-feira, 24, às 9h
Terça-feira, 31, às 14h


Novembro
Terça-feira, 7, às 9h

Terça-feira, 14, às 14h
Terça-feira, 21, às 9h
Segunda-feira, 20, às 10h (Dia da Consciência Negra)
Terça-feira, 28, às 14h