Viagem gratuita percorre 721 metros em 8 minutos / Foto: Leandro Ravaglia

O Teleférico da Providência, inaugurado no dia 2 de julho de 2014, liga a Praça Américo Brum, no alto do morro, à Central do Brasil e à Gamboa. A viagem gratuita percorre os 721 metros e atenderá aos quase 5 mil moradores da comunidade. Também foram entregues à população a Clínica da Família Nélio de Oliveira e a Casa Rio Digital na Estação Gamboa e uma Academia da Terceira Idade em frente à Estação Américo Brum.

Obra da Secretaria Municipal de Habitação por meio do Programa Morar Carioca de urbanização de favelas, o teleférico foi construído para atender aos moradores da mais antiga comunidade do Rio em um dos morros mais íngremes da cidade. Estações e gôndolas foram adaptadas para portadores de necessidades especiais. O equipamento recebeu investimento de R$ 75 milhões na construção das estações, montagem das torres, remanejamento da rede de energia e implantação de vias de serviço. Tem capacidade para transportar mil pessoas por hora em cada sentido em suas 16 gôndolas. As cabines comportam oito passageiros sentados e dois em pé.

As gôndolas do teleférico estampam desenhos de alunos do 5º ano da Escola Municipal Francisco Benjamin Galloti, em sua maioria moradores do Morro da Providência que participaram de oficina de desenhos em junho. As 67 ilustrações deram origem à exposição "A Região Portuária que eu gosto", que pode ser visitada nas três estações. Jovens moradores da comunidade estudantes da Escola Padre Doutor Francisco da Motta participaram da confecção do painel em azulejaria "A Árvore da Providência", sobre Direitos Humanos. Crianças também participaram do plantio de 1.630 mudas de plantas com o apoio dos projetos Providência Sustentável e Agricultura é Cultura, iniciativas patrocinadas pela Prefeitura do Rio por meio do Prêmio Porto Maravilha Cultural, parceria entre Cdurp e Secretaria Municipal de Cultura.

O uso desse tipo de transporte não é novidade na cidade maravilhosa. Um dos cartões postais da cidade, conhecido no mundo todo, é o Bondinho do Pão de Açúcar. Com 100 anos recém-completos, recebe média de 2.500 visitantes por dia. O nome vem da semelhança entre os carros do teleférico e os bondes que circulavam no Rio quando foi inaugurado. Em julho de 2011, sete meses após a ocupação da comunidade por uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), o Teleférico do Complexo do Alemão entrou em operação. Com 156 cabines e capacidade de transportar 10 pessoas em cada, o equipamento liga a estação de Bonsucesso ao ponto mais alto do morro.

Horário de funcionamento:
De segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, e aos sábados, das 8h às 14h

Última atualização: 30/04/2015

Leia as outras matérias da Série Mobilidade Urbana