Porto - entre espíritos e peixes: mostra itinerante chega à Região Portuária

| 29/05/2018

A Casa da Guarda, construção amarela no centro do Jardim Suspenso do Valongo, fica em preto e branco por dentro até o dia 29 de junho. A fotógrafa Valda Nogueira mora no Santo Cristo e traz série de fotos registradas em Sepetiba, onde cresceu. A exposição Porto: entre os espíritos e os peixes, conta a história da relação entre a religiosidade e o mar. Nogueira começou a ensaiar os primeiros cliques na praia do Cardo ainda antes de pensar em se tornar fotógrafa. A mostra itinerante chegou ao porto na última sexta-feira, 25, e permanece por um mês no Centro Cultural Pequena África. A visitação é gratuita e deve ser agendada pelo e-mail: exposicaoporto@gmail.com.
Uma das imagens expostas no Centro Cultural Pequena África
A 1ª edição foi no Ateliê da Imagem, na Urca. E agora a região do Circuito da Herança Africana recebe a mostra que, segundo a artista, tem tudo a ver com o que ela mostra nas imagens. “O cenário é outro, mas tanto aqui quanto lá em Sepetiba a ancestralidade é muito forte. Além da proximidade com o mar, claro, que define as duas regiões como são hoje”, explica.
Não foram só as fotos da artista Valda Nogueira que o Centro Cultural Pequena África recebeu este ano. O espaço ganhou o selo Década Internacional de Afro-Descendentes da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), motivo de orgulho para a diretora Celina Rodrigues.
Serviço Porto: entre os espíritos e os peixes
Local: Jardim Suspenso do Valongo, Rua Camerino S/N
Visitação: Agendar pelo e-mail exposicaoporto@gmail.com.
Exposição Gratuita

Texto: Bruno Bartholini | Foto: Valda Nogueira