Cruzeiros trazem 380 mil pessoas ao Porto

| 31/10/2017

A nova temporada de cruzeiros trará ao Rio de Janeiro 380 mil pessoas – 240 mil passageiros e 140 mil tripulantes – nos terminais 4 e 5 do Píer Mauá (em frente à Parada dos Navios do Veículo Leve sobre Trilhos). Com os desembarques, negócios ficam movimentados na área, e os empreendedores da Região Portuária se preparam para garantir que os visitantes saiam satisfeitos e, mais importante, queiram voltar.
 
Estudo de Perfil e Impactos Econômicos de Cruzeiros Marítimos no Brasil, divulgado pela Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos e pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), apontou que a atividade turística injetou na economia do País R$ 1,607 bilhão na última temporada (2016/2017). Gastos totais de cruzeiristas e tripulantes em compras de passeios turísticos, suvenires, alimentos, bebidas e transporte alcançaram R$ 855 milhões - R$ 559,80 por pessoa, em média. A Pìer Mauá divulgou a programação de chegada dos navios que começou no dia 29 de outubro e seguirá até maio de 2018.

Food Trucks ao longo da Orla Conde fazem parte do cardápio diversificado de opções na Região Portuária
 
De acordo com o relatório do Sebrae/RJ “Turismo na Região Portuária: Oportunidades de Negócios o Ano Todo”, se antes os cruzeiristas chegavam ao Rio de Janeiro e iam direto para a Zona Sul, para os tradicionais pontos turísticos da cidade, agora têm mais opções para permanecer na Região Portuária. Empreendedores locais e representantes do trade turístico ganham mais força quando conseguem traçar planos conjuntos de desenvolvimento para aumentar a visitação e o tempo de permanência no local. É importante mobilizar órgãos públicos, entidades de classe, agentes, operadores, guias e prestadores de serviços turísticos, como hotéis, restaurantes, bares, transportes, entretenimento e muitos outros, para definir e trabalhar metas comuns de desenvolvimento turístico”.

Feiras  de gastronomia e artesanato oferecem oportunidade de geração de renda a moradores ao mesmo tempo em que divulgam a produção cultural local 

A Prefeitura do Rio já anunciou grandes projetos para o setor no ano que vem, com projeção de R$ 200 milhões em investimentos, calendário oficial e novas atrações na cidade. A Companhia de Desenvolvimento  Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp) fomentou a associação de grupos de gastronomia e artesanato entre microempreendedores e, na outra ponta, a expansão do comércio de serviços, cultura e entretenimento por meio dos programas Porto Maravilha Cidadão e Cultural. “Quem chega pelo mar e desembarca no Porto Maravilha encontra uma infraestrutura nova, logística organizada, assim como um ambiente muito diferente. O turista encontra o VLT à frente, a Orla Conde revitalizada, o Cais do Valongo como referência histórica, os Museus de Arte do Rio (MAR) e do Amanhã, o AquaRio, as tradicionais rodas de samba assim como a segurança promovida pelas equipes do programa Centro Presente e diferentes opções de lazer, cultura e entretenimento. Temos mobilidade, serviços urbanos, restaurantes, food trucks e feiras permanentes e sazonais das nossas praças para receber o turista”, comenta Rilden Albuquerque, gerente de Desenvolvimento Econômico e Social da Cdurp.

Fotos: Bruno Bartholini Mançu e Divulgação Píer Mauá