IPN promove últimas visitas guiadas de 2018

| 11/10/2018

O Instituto Pretos Novos (IPN) oferece as últimas visitas guiadas pelo Circuito da Herança Africana de 2018. Ainda há três datas disponíveis para inscrições gratuitas nos meses de outubro e quatro para novembro. “O projeto foi criado pelo IPN em 2016 com o propósito de promover e fortalecer a educação patrimonial de seus participantes, sobretudo dos educadores e alunos da Rede Pública de Ensino. Para a gente é muito bom encerrar essa terceira temporada de atividades de sucesso. Já estamos trabalhando para lançar a quarta temporada em 2019”, explica Merced Guimarães, diretora do IPN.
A atividade recebe até 60 pessoas por visita. O encontro dura cerca de uma hora e meia e percorre locais importantes para a história da escravidão. Largo de São Francisco da Prainha, Pedra do Sal, Mirante do Morro da Conceição, Jardim Suspenso do Valongo, Espaço Cultural Pequena África, Espaço Cultural Casa da Tia Ciata, Largo do Depósito, Cais do Valongo, Centro Cultural Municipal José Bonifácio e Cemitério dos Pretos Novos. O circuito foi reconhecido pelo Decreto Municipal 34.803 de 29 de novembro de 2011 após escavações arqueológicas na região.
Grupo visita Cais do Valongo, candidato a Patrimônio da Humanidade
Nas últimas décadas, em particular após as obras do Porto Maravilha, estudos e escavações arqueológicas trouxeram à tona a importância histórica e cultural da Região Portuária do Rio de Janeiro para a compreensão do processo da Diáspora Africana e da formação da sociedade brasileira. Cada um dos pontos indicados remete a uma dimensão da vida dos africanos e seus descendentes na Região Portuária. O Cais do Valongo e da Imperatriz representa a chegada ao Brasil. O Cemitério dos Pretos Novos mostra o tratamento indigno dado aos restos mortais dos povos trazidos do continente africano. O Largo do Depósito era área de venda de escravos. O Jardim do Valongo simboliza a história oficial que buscou apagar traços do tráfico negreiro. Ao seu redor, havia casas de engorda e um vasto comércio de itens relacionados à escravidão. A Pedra do Sal foi ponto de resistência, celebração e encontro. E, finalmente, a antiga escola da Freguesia de Santa Rita, o Centro Cultural José Bonifácio, referência da cultura negra, remete à educação e à cultura como instrumentos de libertação em nossos dias.

Roteiro percorrido pelo grupo guiado pelo IPN vai além dos pontos demarcados pelo decreto que criou o Circuito da Herança Africana
Para se inscrever gratuitamente, entre diretamente no site do Instituto Pretos Novos, confira as datas disponíveis e inscreva-se gratuitamente. Clique aqui.
Grupos de escolas particulares podem contratar o serviço de guiamento pelo circuito entrando em contato diretamente com a direção do IPN pelo telefone (21) 2516-7089.