O Centro Cultural José Bonifácio é um dos seis pontos do Circuito Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana. Com 2.356 m², três pavimentos e 18 salas com usos diversificados, o novo centro reabriu em 20 de novembro de 2013, após obra de restauro do programa Porto Maravilha Cultural. sob a coordenação da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e o Instituto Rio Patrimônio da Humanidade. Os órgãos mantêm o compromisso de preservar e valorizar a cultura Afro-Brasileira e da Região Portuária.


Centro Cultural José Bonifácio reinaugurado em 20 de novembro de 2013 após restauro do Porto Maravilha Cultural

O edifício foi inaugurado por D. Pedro II em 1877 como a primeira escola pública da América Latina. Desativada em 1977, a Escola Pública Primária da Freguesia de Santa Rita passou a sediar a Biblioteca Popular Municipal da Gamboa. Em 1994, após grande reforma, tornou-se Centro de Referência da Cultura Afro-Brasileira, ganhou esculturas de inspiração africana e as unidades receberam nomes de ícones como Abdias do Nascimento, Ruth de Souza, Grande Othelo, Heitor dos Prazeres e Tia Ciata.

Foram restaurados pisos, telhados, fachadas, forros, esquadrias, revestimentos e ornamentos. A obra instalou sistema de ar condicionado e adaptações de acessibilidade. Painéis de azulejos que retratam as transformações urbanísticas da região do Porto retirados no início das reformas voltaram ao muro de entrada do edifício. O Porto Maravilha Cultural, que destina 3% da venda dos Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs) à recuperação do patrimônio artístico, histórico e cultural da Região Portuária, investiu R$ 3,8 milhões nessa restauração.


Apresentação do grupo Guardas do Congado (MG) na reabertura do centro cultural

O CCJB terá uso múltiplo, combinando atividades acadêmicas, pedagógicas e artístico-culturais sobre a contribuição africana para a formação social brasileira.

Endereço: Rua Pedro Ernesto 80, Gamboa, próximo à Praça da Harmonia (Não há estacionamento)